Gaby Amarantos.. a rainha do TECNOBREGA!

Veja Gaby Amarantos em Xirley Xarque
Atenção, atenção: Xirley Xarque chegou pra te enfeitiçar. E é através dessa irreverente personagem saída da mente e dos acordes do pernambucano Zé Cafofinho que Gaby Amarantos revela para todo o Brasil o que é que a música do Pará tem! Tem rítmos tradicionais? Tem! Tem sotaque eletrônico? Tem! Tem o visual mais arrojado surgido na música nos últimos tempos? Tem!!! É o tecnobrega chegando pra abalar.
Não por acaso, a música Xirley foi escolhida para embalar o primeiro clipe da carreira de Gaby, representando esse movimento tão poderoso que há tempos domina a região amazônica e agora avança por todo o Brasil. Dirigida pela cineasta Priscilla Brasil, a saga de Xirley Xarque é contada em quatro cenários diferentes, numa maratona que rendeu quatro dias de gravação.
Sempre de vermelho e preto, como pede a música, Gaby Amarantos encarna a personagem em quatro fases diferentes. No início, ela é pobre de marre deci,  uma aspirante à cantora que ganha a vida como manicure, mas sonha mesmo é com o sucesso como artista. Com a ajuda de dois comparsas, ela  consegue colocar seus discos no mercado informal das ruas.
Na segunda parte, já com um pouquinho de grana por conta do sucesso de suas músicas, Xirley surge com um look mais incrementado, mas – por não saber se produzir – quer usar “tudo ao mesmo tempo agora”. E a casa, o estúdio e a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, de quem ela é devota, evoluem junto.
Já na terceira fase, Xirley aparece bem-sucedida, com dinheiro, uma pop star! Mas como nem o céu é o limite para essa, enfim, diva do tecno melody, ela surge na parte final como uma divindade psicodélica, num cenário em que tudo pisca, para que nada passe despercebido. A prova de que Xirley Xarque, Gaby Amarantos e a nova música paraense, um verdadeiro caldeirão de referências, ritmos e conceitos, chegaram pra ficar.
E o clipe de Xirley é apenas o começo. Vem aí Treme, o primeiro disco solo de Gaby Amarantos, com produção de Carlos Eduardo Miranda, composições de Thalma de Freitas, Felipe Cordeiro, dona Onete, Alípio Martins, Iara Rennó e da própria Gaby, além de participações de Fernanda Takai e dona Onete. Você vai ver só…
P.S. – O vídeo foi produzido pela produtora paraense Greenvision e o projeto foi patrocinado pelo programa Conexão Vivo através da Lei Semear.

Sobre casafdero

A Casa Fora do Eixo Rondônia, é a junção de agentes que atuam na cultura de Porto Velho e Região Norte, ponto Fora do Eixo.

Publicado em novembro 21, 2011, em Bandas e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: