Béra Night Punk – Duas Caras domina a Batkaverna!


Foto: Brizard

A noite do dia 04 de fevereiro foi um marco na história para o Coletivo Cultura e Arte Organizando o Social –  C.A.O.S. e quem esteve presente na Batkaverna, acompanhou o peso Béra Punk. Com a casa lotada, mostrou que a galera está ansiosa por mais eventos como este, divertidos e animados, sempre com grandes convidados, movimentando e promovendo a cultura, e abrindo espaço para os artistas independentes.

Foto: Brizard

Começando com a Manoa no palco, grupo de rep que faz um trabalho mostrando a junção das culturas dos povos da floresta e das cidades amazônicas. Formado por Bruno e Ney Mura que também é integrante do Movimento Hip-Hop da Floresta (MHF), transmitiram seu manifesto em cima do palco, em uma ótima apresentação esquentando a noite com suas letras fortes.

"Manoa" Foto: Boca

Após uma sacudida da linguagem do Hip-Hop, o evento contou com três bandas “das antiga” de Porto Velho, que subiram ao palco carregando uma bagagem de peso nas costas, e que fazem parte da história da música e movimento cultural, através da persistência dessas bandas em continuar movimentando.

"Malcriados" Foto: Brizard

O Punk iniciou com Malcriados, banda que começou em 1990, e passou por várias formações, mas que hoje conta com Dinho Reis (vocal), Tino Alves (bateria), C. Johnson (baixo), e Rafael Altomar (guitarra), foram os primeiros a subir no palco, os “meninos”, sacudiram a caverna, e fizeram o público cantar músicas que viraram “hinos”, marcantes e históricas.

"DHC" Foto: Boca

Depois foi a vez dos Delinquentes da Humanidade em Caos (DHC), formada na década de 80, a banda de hardcore, que também passou por várias formações, tem hoje Márcio Almeida mais conhecido como “Rato Velho” (vocal), Marco aurélio (guitar) e Van (bateria), a banda expressou suas idéias através de suas letras que mostram o cotidiano do país, e fez seu protesto no show.

A última banda da noite foi a Vítimas do Sistema, surgiu no final da década de 80, composta por Flávio (vocal), Cascão (bateria) e Pipa (baixo), eles mandaram um som que fez o público se movimentar, relembrando clássicos que já fizeram muita gente dançar e pongar no hardcore, assim como as outras bandas da noite, carregam muita história, e são todos esses veteranos que fizeram sobreviver toda essa cena que vemos hoje, e merecem um enorme agradecimento por tudo que fizeram.

"Vítimas do Sistema" Foto: Boca

Entre as bandas, houve uma atração a parte: o “Duas Caras” dominou geral a Batkaverna!! Sua presença contagiou por onde passava, arrancava do público rostos de surpresa e espanto, a galera ficou entusiasmada com sua subida ao palco apresentando a noite. Em falar em “Duas Caras”, quando o Batman quando vai “dar as caras”, por onde ele anda, essa é a pergunta.

Foto: Brizard

Texto: Neila Azevedo

Sobre casafdero

A Casa Fora do Eixo Rondônia, é a junção de agentes que atuam na cultura de Porto Velho e Região Norte, ponto Fora do Eixo.

Publicado em fevereiro 6, 2012, em Grito Rock Porto Velho 2012. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: