Arquivo da categoria: Circuito Fora do Eixo

Movimento Social da Cultura de Rondônia reúne com Ministra em Brasília

O movimento social da cultura de Rondônia participou na quinta-feira (19) da reunião realizada com a Ministra Marta Suplici em Brasília. O encontro foi uma agenda de construção política onde o Ministério dialogou com representantes das diversas áreas da cultura e ouviu sugestões sobre os desafios da cultura. Participaram representando o Estado, através de uma articulação da Casa Fora do Eixo/RO, Edjales Benício, representante da Kanindé/MHF e o secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Emanuel Nery.

Para o secretário, o encontro foi uma agenda muito importante que estabeleceu um espaço para o movimento cultural se posicionar. “O diálogo foi no sentido de debater avanços e caminhos a serem tomados no fortalecimento de toda a rede da cultura” destacou Emanuel Nery.  O secretário diz ainda, que as deliberações do encontro foram muito positivas para Rondônia. “Vamos criar um Fórum de Discussão, através da SECEL com os movimentos sociais, visando ampliar o debate das redes e agentes de cultura”, frisa Emanuel.

Dentre os desafios propostos no encontro estão o pleno funcionamento dos Pontos de Cultura em todo o Brasil, a tramitação do Marco Regulatório, que está no Congresso Nacional, e a expansão do programa Cultura Viva. A ministra afirmou que os Pontos de Cultura têm que ser o marco na sua gestão. Outro ponto destacado pela Ministra Marta é a baixa captação de recursos oriundos da lei Rouanet para os Estados da Região Norte. Segundo Emanuel Neri a ministra solicitou empenho do secretário e se comprometeu e contribuir com a superação deste entrave.

Edjales Benício vê o encontro como uma demonstração de força do movimento social da cultura e mostra que Rondônia está integrada a essa grande articulação nacional. Edjales diz ainda, que o secretário Emanuel Neri foi muito receptivo as propostas dos movimentos sociais e garantiu continuar com as ações positivas da gestão do Chicão e avançar nos pontos que não foram possíveis.

Texto: Assessoria CFDE- RO

 

 

 

Plano de Negócios de Turismo – Povo Indígena

Fora do Eixo participa da entrega do Plano de Turismo dos Povos Indígenas Pykahu-Parintintin e Paiter Suruí

O Fora do Eixo participou de uma agenda de intensas atividades com os povos indígenas durante a entrega do Plano de Negócios de Turismo do Povo Indígena Pykahu-Parintintin da Terra Indígena Nove de Janeiro (Humaitá/AM), apresentado no dia 12 de Julho, e do Povo Indígena Paiter Suruí na Terra Indígena Sete de Setembro (Cacoal/RO), apresentado nos dias 17 e 18 de Julho.

O Fora do Eixo Rondônia através do Clube de Cinema Fora do Eixo estão fazendo um documentário sobre o Plano de Negócios de Turismo nestas terras, abordando o ecoturismo, o qual utiliza de forma sustentável o patrimônio natural e cultural; além de incentivar sua conservação e promover a luta pelo reconhecimento e integração desses territórios.

Os eventos foram realizados pela: Organização do Povo Indígena Parintintin do Amazonas – OPIPAM, Associação Metareilá do Povo Indígena Paiter Surui, Associação de Defesa Etnoambiental – Kanindé e Conservação Estratégica – CSF; como resultado de três anos de pesquisas, discussões participativas, oficinas de formação e levantamentos de campo, com apoio da USAID e Gordon e Betty Moore Foundation.

Durante os eventos, os convidados conheceram e sentiram de perto o modo de vida da cultura indígena, ao participar de seus rituais, realizarem as refeições juntos e dormir nas malocas. Os índios foram muito receptivos, trocando diversas experiências, sonhos e vontades, ressaltando o desejo de preservarem cada vez mais sua cultura, agregando parceiros e colaboradores.

Foram vários desafios encontrados no processo de construção do Plano de Negócio de Turismo, que foram solucionados a partir da construção participativa do mesmo, enfatizando a recepção de turistas como meio para revitalização da cultura indígena.

Fotos: Sérgio P. Cruz

 

 

 

Debate e Construção em Rede de Tecnologias Sociais e Políticas Culturais

A primeira das etapas das regionais do JUNTOS acontece no próximo dia cinco à oito de Junho em Porto Velho. O Fora do Eixo Rondônia, através da parceria do SESC e Kanindé, vão receber mais de 40 convidados, entre produtores, gestores e artistas de diversas regiões do Brasil, e também coletivos e pontos de cultura da Venezuela.

O JUNTOS Amazônia é um evento que demonstra a construção das articulações que o Fora do Eixo Rondônia vem fazendo através de uma relação de aproximação entre agentes culturais, produtores e parceiros. Para debater e construir em rede tecnologias sociais e políticas culturais. Um momento importante para a regional Norte compartilhar as experiências, com trocas e debates em um nivelamento e entendimento de oportunidades, soluções e atuações.

A proposta da programação do evento começa com uma apresentação dos Coletivos e Pontos de Cultura, que irão fazer uma troca de experiências e sistematização de ideias e ferramentas. Facilitando a conexão e o trabalho em rede, com temas que podem ser debatidos em um momento de reuniões livres.

Na abertura acontecerá o lançamento do Circuito Amazônico de Festivais, que debaterá a “Nova cara da música Independente”, servindo como pauta para o Seminário da Música Fora do Eixo que vai acontecer no dia sete de Junho. Construindo um diálogo sobre gestão de carreiras, festivais, micro-rotas, eventos, produções,  levantando pontos positivos e negativos.

Durante os outros dias os debates circularão entre as Frentes Mediadoras do Fora do Eixo, como o Partido da Cultura, Universidade Livre e o Banco Fora do Eixo. Com temas ligados às políticas públicas para a cultura, ferramentas de organização, formação, sistematização e difusão do conhecimento e também no debate e nivelamento sobre a Rio + 20, e a Integração Cultural e Política do Brasil e Venezuela.


Confira a Programação Completa:

05 de Junho –  Terça-Feira – Abertura JUNTOS

09h00 às 12h30 – Local – Centro Cultura/Formação Kanindé

  • [Credenciamento]

  • [Reunião Geral] Apresentação dos Coletivos e Pontos de Cultura e Proposta do Encontro

15h00 às 17h00 – Local – SESC (Quadra)

  • [Reuniões Livres]

15h00 às 17h00  – Local – Faculdade São Lucas  (Auditório)

  • [Evento integrado] Semana do Ativismo Verde – Palestra resíduos – PósTV

17h00 às 18h00 – Local – SESC (Espaço de Vivência)

  • [Programação Artística] CineCAOS, Banquinha de produtos e Discotecagem

  • [Intervenção Artística] “Uma Luz para o Mundo” – Bototo

20h00 às 22h00 – Local – SESC (Teatro 1)

  • [Cerimônial de abertura]

  • Lançamento do Circuito Amazônico de Festivais

  • A Nova Cara da Música Independente

  • PósTV

06 de Junho – Quarta-feira – Frentes Mediadoras (Universidade, Banco, Partido da Cultura)

Mesa #REGULACULTURA-RONDÔNIA

09h00 às 12h30 – Local – Centro Cultura/Formação Kanindé

  • [Universidade Livre Fora do Eixo] – Formação, organização, sistematização e difusão do conhecimento

15h00 às 17h00 – Local – SESC (Cine SESC)

  • [Banco Fora do Eixo] Ferramentas de organização, sistematização e captação de recursos

  • [Forúm de Economia Solidária] Bancos Comunitários, moeda social, Conta Comum

17h00 às 18h00 – Local – SESC (Espaço de Vivência)

  • [Programação Artística] CineCAOS, Banquinha de produtos e Discotecagem

  • [Intervenção Artística]

20h00 às 22h00 – Local – Palácio do Governo (Auditório)

  • [MESA REGULA CULTURA RONDONIA] Partido da Cultura e Políticas Públicas para a Cultura

  • [Encontro] Setorial de #RedesSociosCulturais

07 de Junho – Quinta-feira – Seminário da Música Fora do Eixo

09h00 às 12h30 – Local – Centro Cultura/Formação Kanindé

  • [Reunião geral da Música FdE] Avanços, Pontos Posítivos/Negativos

  • Tags #MusicaFdE #Abrafin #Festivais #F5 #Produções #Eventos #LeCaos

15h00 às 17h00 – Local – SESC (Cine SESC)

  • [Debate Música] Gestão de Carreiras, Agênciamento, Turnê, Micro-Rotas

  • Tags #Artísta Igual Pedreiro #Novas Possibilidades #Nova cara da música Brasileira

17h00 às 18h00 – Local – SESC (Espaço de Vivência)

  • [Programação Artística] CineCAOS, Banquinha de produtos e Discotecagem

  • [Feira de Trocas] Os participantes devem levar bens e/ou serviços para trocar. Valem de alimentos caseiros, roupas, livros e objetos usados , corte de cabelo, massagem e coisas fora do mercado formal.

  • [Intervenção Artística] “O CATADOR” – Bototo

20h00 às 22h00 – Local – SESC (Teatro 1)

  • [Debate Rio + 20]

08 de Junho – Sexta-feira – Coletivos + Pontos de Cultura

09h00 às 12h30 – Local – Centro Cultura/Formação Kanindé

  • [Integração Cultural e Política] Brasil e Venezuela

  • #AméricaLatína #Conexões

15h00 às 17h00 – Local – SESC (Quadra)

  • Reunião de Coletivos e Pontos de Cultura

  • #Parceria #Comunicação #Livre Conhecimento #Redes Sociais #Distribuição #Intercâmbio

17h00 às 18h00 – Local – SESC (Espaço de Vivência)

  • [Programação Artística] – CineCAOS, Banquinha de Produtos, Feira do Sol e Discotecagem

  • Intervenção Planeta Hospício – Bototo

20h00 às 22h00 – Local – SESC

  • Reuniao de Coletivos e Pontos de Cultura

  • #RedesemRede

21h30 às 00h00 – Local -SESC (Espaço de Vivência)

 

 

 

Compacto.Arte Pré-Grito Rock – Ação Conjunta

Foto: Uill Alves

Com o intuito de interação colaborativa da Imagem com o ambiente comum o núcleo Poéticas Visuais, frente que trabalha com a representação da imagem no Fora do Eixo realizou no último dia 17 de Fevereiro uma intervenção artística.

Compacto. Arte, como forma de influência mútua com o ambiente comum, feita por vários artistas locais realizou um projeto idealizado pelo Coletivo Ser Urbano (São Paulo), onde teve início e já conta com mais de 135 artistas realizando este trabalho por diversos pontos da rede.

Foto: Uill Alves

Foto: Uill Alves

Foto: Uill Alves

Em ação conjunta com artistas plásticos, grafiteiros, escultores, designers, pintores e demais artistas visuais coletivizando para o Grito Rock 2012, os convidados Rita Queiroz, Bototo, João Zoghb, Gilson Castro, Margot Lira, Geraldo Cruz, Heli Chateaubrianv e Gaspar Knyppel fizeram uma intervenção de revitalização da casa, tiveram todo o espaço, tempo e as ferramentas para criar, deixando a casa transformada.

Foto: Neila Azevedo

Foto: Neila Azevedo

Foto: Neila Azevedo

O evento teve uma duração de nove horas de produção de arte, música, poesia. A casa ainda contou com debates e apresentação do circuito Fora do Eixo e um espaço para os artistas se integrarem e trocarem experiências e conhecimento. Um momento em que expressaram sua vontade de continuar produzindo, mas que também demonstraram a força para lutar pelo espaço cultural. Além disso, a ação contou com um momento de distração com a apresentação do “Circo Beradélico”, som feito pelos músicos convidados presentes que animaram e inspiraram a todos.

Foto: Neila Azevedo

Foto: Neila Azevedo

Foto: Neila Azevedo

Os trabalhos foram produtivos, mostrando os talentos que existem dentro da rede e aos que estão conhecendo. Uma forma de interação dentro do Coletivo CAOS para a comunidade artística prestigiar e se sentir motivada a trabalhar e mostrar seus trabalhos.

Foto: Neila Azevedo

Coluna Fora do Eixo 364 – Novos pontos na rede.

A Coluna Fora do Eixo 364 surgiu da necessidade de conectar e mobilizar agentes e parceiros integrando-os ao circuito Fora do Eixo. A Casa Fora do Eixo Rondônia visitou três de quatro cidades programadas, já que em Ariquemes houve dificuldade de contato. Cacoal (Coletivo Arcus), Ji-Paraná (Coletivo Interior Alternativo) e Vilhena (Coletivo Ekatu) foram a rota para a pré – produção do Festival Grito Rock, com objetivo de fazer uma organização e integração entre os coletivos atuantes na rede.

Os gestores Marcos Nobre Júnior, Neila Azevedo e Rafael Altomar registraram a viagem com vídeos, fotos e relatos dos encontros, postados nas redes sociais e blog. O intuito foi mostrar como foi o andamento de todo o processo de desenvolvimento e aproveitamento dos envolvidos. Fazendo novas parcerias e encontrando com todos juntos nessas reuniões as soluções para respectivos problemas em trocas de conhecimentos, experiências e vivência. Com o desígnio de desenvolver e difundir a rede Circuito Fora do Eixo dentro do Estado de Rondônia.

A rota foi feita do dia 07 ao dia 12 de fevereiro, contabilizando 105h no total, divididas em 44h em Ji-Paraná, 46h em Cacoal e 15h em Vilhena. São mais de 1.400 km percorridos totalizando 20h na estrada. Foram realizadas sete reuniões nesse período, cinco de mobilização e integração entre os coletivos e duas de apoio e parceria com as fundações culturais. Além disso foram feitas 2 visitas para firmar parcerias e contatos. Com uma quantidade de mais de 106 pessoas envolvidas direta e indiretamente.

Todos os locais que os gestores passaram, tiveram hospedagem solidária e alimentação. Sendo muito bem recebidos nas casas de Raphael Amorim (Interior Alternativo), Fernando Húngaro (Arcus) e Nettu Regert (Ekatu), que abriram suas portas de uma forma que abrigaram não só três gestores, como também uma experiência muito gratificante com base na economia solidária, onde todos trocaram suas experiências, manias, e estimularam uns aos outros.

A coluna conseguiu definir várias questões sobre o Grito Rock e ajudou a estruturar a organização dos coletivos para essa produção que servirá como base dos “novos quadros” e  ainda firmar apoios para o festival. Sem deixar dúvidas de que foi muito proveitosa e todos adquiriram uma experiência que é só começo de um vínculo de muitas outras vivências, imersões e reuniões que estão conectando cada vez mais pessoas. Abrindo possibilidades para novas ideias, para novos caminhos, e estruturação de novos pontos na rede.

Coluna Fora do Eixo 364 – Vilhena

"Reunião Coletivo Ekatu" Foto: Neila Azevedo

Chegando em Vilhena por volta das quatro horas da tarde, Nettu Regert recebeu os gestores da coluna em sua casa, que após um descanso saíram para a reunião com o Coletivo Ekatu, seus colaboradores e parceiros. Com pessoas dispostas a conhecer e clarear mais o conceito sobre o Circuito Fora do Eixo, trocando experiências, conversando sobre a realidade da cultura e movimento social na cidade.

O encontro começou com uma reunião do Clube de Fotografia do coletivo, um movimento que começou agora integrando todos os fotógrafos e agregando as pessoas que querem aprender, discutir e divulgar seus trabalhos, de uma forma que exista o crescimento de todo o grupo. Esses encontros periódicos do Clube, são uma maneira de desenvolver essa e outras cadeias produtivas locais, estimulando cada vez mais pessoas a produzirem.

Após a reunião de fotografia outros convidados de diversas áreas como audiovisual, designer, comunicação, movimento social, meio ambiente e interessados por cultura fizeram uma troca de experiências e apresentação de seus trabalhos, como uma forma de integrar aqueles que ainda não se conheciam e criar uma dimensão de possibilidades.

Foto: Neila Azevedo

Em uma conversa madura e rica de conhecimentos, a reunião teve continuidade com uma apresentação do circuito Fora do Eixo,  os gestores não só explicaram como também fizeram um breve relato de seus trabalhos dentro da rede, demonstrando que o trabalho em coletivo rende muito mais, seja de forma econômica, seja de realização profissional, como também de forma de vida. “Vivendo para trabalhar e trabalhando para viver”, é a frase que define o que os gestores tentaram passar. A coluna teve o propósito de reunir e integrar novos agentes na rede, e visualizar esse trabalho no próximo grande evento que é o Grito Rock 2012.

Desenvolver as campanhas do festival, divisão de frentes de trabalho e sistematização de ferramentas são os primeiros passos para essa produção e realização. A mobilização para isso, foi repleta de muitas trocas entre todos, um momento de construção, de mudança e aprimoramento.

Foto: Neila Azevedo

O encontro acabou após a exibição de um vídeo do Festival Fora do Eixo, mostrando um pouco da dimensão desse trabalho. Com relatos de produtores e artistas de como foi o crescimento da rede e como se potencializou, fazendo com que isso se difundisse chegando até aquele momento na reunião, muito proveitoso e estimulante pra todos.

Texto:  Neila Azevedo

Coluna Fora do Eixo 364

Com a necessidade de conectar e mobilizar agentes e parceiros do Fora do Eixo, surgiu à indigência de fazer a coluna. A coluna 364 irá visitar cada cidade e seus respectivos Coletivos para a pré – produção do Festival Grito Rock, com objetivo de maior organização e integração entre os coletivos atuantes na rede.

Em seis dias de viagem do dia 06 ao dia 12 de fevereiro, serão visitados quatro cidades de Rondônia, com a saída da Casa Fora do Eixo Rondônia, localizada em Porto Velho. Os gestores Rafael Altomar, Marcos Nobre Jr. e Neila Azevedo irão percorrer a rota, cursando um caminho aproximado a 1.400 km, passando em Ariquemes, Ji-Paraná (Coletivo Interior Alternativo), Cacoal (Coletivo Arcus) e Vilhena (Coletivo Ekatu).

A viagem será registrada com vídeos, fotos e relatos dos encontros, serão postados nas redes sociais e blog. O intuito é mostrar como está o processo de desenvolvimento e aproveitamento, novas parcerias, soluções para respectivos problemas, trocas de conhecimentos e vivência, com o desígnio de aumentar e desenvolver a rede Circuito Fora do Eixo dentro do Estado de Rondônia.