Arquivos do Blog

Inscrições – Oficina Cobertura Colaborativa

Festejo BeradeRO – 20 anos de Kanindé abre inscrições para Oficina de Cobertura Colaborativa que acontece nos dias 21 e 22 de Novembro de 2012 em Porto Velho/RO.

A Cobertura vai registrar e divulgar o evento em todos os seguimentos de mídia, utilizando de conceitos de mídia livre e colaborativismo. Os colaboradores podem participar, escolhendo as áreas de redes sociais e redação, audiovisual, fotografia e transmissão Web.

Participe, faça parte desse grande evento cultural que promove a formação livre, inscreva-se aqui ->http://bit.ly/TEqqTi

Exposição Coletiva de Maio 2012 – Rio Madeira

A Casa de Cultura Ivan Marrocos deu abertura a exposição “Rio Madeira”, na  sexta-feira (08 de Maio) que está acontecendo até o dia 21 de Maio. Essa é a segunda parte do evento que reuniu artistas para criar e construir obras de forma coletiva e colaborativa em uma oficina que acontece anualmente em Porto Velho.

Na abertura do evento os artistas que mostraram em suas obras o valor do Rio Madeira, também puderam falar em alto e bom tom para a população sobre a vitória em conseguir reunir vários artistas  consagrados, aqueles que ainda estão apenas começando, ou até mesmo quem participou dessa experiência tão rica, de produzir e conviver juntos para conceber essas obras de arte.

João Zoghbi artísta plástico e chargista, falou sobre o significado desse evento, contando que a “Coletiva de Maio fez com que os artistas trabalhassem melhor e saíssem da casca, de seu atelier, e viessem para o mundo mostrar seu trabalho de uma maneira mais simples e mais ousada, trazendo um crescimento espiritual e técnico muito grande, se diferenciando do super ego dos artistas, ficando nivelado e equilibrado. Ainda citou que foi fantástico fazer uma semana de trocas de experiências com todos os artistas e aqueles que estão aspirando serem artistas”.

O evento é uma realização do Governo do Estado através da Secretaria de Estado, Esporte, Cultura e Lazer – SECEL e Casa de Cultura Ivan Marrocos com apoio cultural do Fora do Eixo Rondônia.

Surui Workshop 2012 Training Agenda – Google Earth Outreach

 

 

Equipe de Coservação da Amazônia, a Gamebey e Google Earth Outreach realizam o “Surui Workshop 2012 Training Agenda” de cinco a oito de Maio na Associação Meitareilá do Povo Indígena Suruí que tem como metas ensinar o povo Suruí a mapear seus pontos de referência culturais em Spreadsheet Mapper 3,0.

O Fora do Eixo Rondônia esta acompanhando toda a programação da oficina, que utilizam as plataformas mais usadas pela rede Fora do Eixo e tem por finalidade serem os ingredientes para a criação de um mapa.  A abertura oficial contou com uma mesa de covidados composta por Almir Suruí (Chefe Maior Suruí), Rebecca Moore (Google), Francesco (Padre Franco, Prefeito do Município de Cacoal), Itabira Suruí (Representante do Parlamento Suruí), Naraími Suruí (Representante das Associações Suruí), Dinho Reis (Representante do Governo do Estado e Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer – SECEL) e Edimar Freire (Kanindé).

Durante a apresentação a Rebecca (Google) contou a história de como começou o contato da Google com o povo Suruí. Em 2007 o Almir Suruí apareceu na Google e explicou a situação de seu povo e território, mas em vez de pedir ajuda ele sugeriu uma parceria, que juntou a tecnologia da Google com a força da tribo Suruí.

Almir Suruí falou sobre a importância dessa tecnologia para tribo, em função de proteger seu território e contestá-lo quanto a sua ocupação. E sobre as ameaças ao planeta, que é uma luta comum da humanidade, são várias ações do ser humano que não estão sendo aceitas pelo planeta. Existe uma enorme necessidade de consciência do que as pessoas irão deixar para seus filhos e netos.  Uma das soluções para essas ameaças seriam geração de empregos com a economia verde. O povo Suruí está contribuindo com o desenvolvimento sustentável do município, estado e região, e a Google está levando essa mensagem em todos os continentes do mundo. Almir ainda falou sobre a tecnologia em favor da vida humana valorizando a cultura, os seus custos econômicos para chegar às aldeias e o objetivo de que a Google possibilite que a língua do povo Paiter tenha tradução.

A oficina terá continuidade dividindo os participantes em duas turmas, uma que ficará em sala aprendendo a utilizar as ferramentas online e outra que irá buscar informações, para montagem do mapa, com histórias, fotos e vídeos nas aldeias indígenas, que será feito no dia seguinte com todos os participantes. Na programação também haverá um espaço no terceiro dia (08 de Maio) para uma celebração e momento de trocas entre todos, finalizando o dia com um debate que é um preparatório da “Rio + 20” (Conferência das Nações Unidas) mostrando todo esse trabalho que está sendo feito para o Mundo.

Confira a programação completa:

Metas:

   * Ensinar os Suruí como mapear seus pontos de referência culturais em Spreadsheet Mapper 3,0

* Certifique-se o mapa é de 99,9% preenchido com os dados por isso estamos confiantes de que qualquer conteúdo restante será adicionado até 18 de Maio. O conteúdo precisa estar lá antes do Rio +20 . 15 tipos de ícone, 200 pontos;

* Ensinar Surui como usar a mídia (Google Earth , fotos, vídeos ) como uma plataforma boa narrativa .

Formadores:

Raleigh Seamster

Tanya Birch

Sean Askay

David Tryse

Participantes:

Federico (tradutor e jornalista)

Hebert (ECAM treinamentos)

20 Surui participantes

Local:

Laboratório de Computação da Metareila

Agenda:

Maio 3/4: Preparação Federico e Max e quaisquer outros tradutores sobre o conteúdo.

 Dia 1: 05 de maio

08:00-9:00 – Surui viagem via ônibus para Metareila localização oficina

Nove horas – 9:30 – Café da manhã

Dias: 9-12, 2-6

T = Técnicos

S = Indígenas e ajudantes

G = Grupo – todos os participantes

HA = Prática

9:00 – 10:00 G (Rebecca, Tanya)Objetivos da oficina. Visão geral sobre o que vamos aprender nos próximos 3 dias. O foco será sobre Surui Mapa Cultural. Apresentações de todos os participantes – por que você está interessado, o que você espera aprender e sair do treinamento. Pergunte Surui se tiverem idéias para contribuir todo o conteúdo do mapa.
10:00 – 11:00 G – HA (Raleigh)Visão geral do que estamos indo para aprender.Resumo Mapa Cultural (no GE)

Google Docs

Picasa

YouTube

Google Earth

11:00 – 12:00 G – HA (Tanya)Introdução a contas do Google e de partilha de dados na internetpovoindigenapaitersurui@gmail.com : paitersurui

Colocando dados em pen drives de armazenamento de dados (backup)

Conta, Noções básicas do Google

O acesso do público vs limitada através de produtos do Google

12:00 – 2:00 G Pausa para almoço
2:00 – 3:00 G (Tanya)
Divida em grupos técnicos : 8-12 pessoas técnicas de construção do Mapa Cultural , permanecendo os indígenas . Duas câmeras de ir a campo para coleta de foto.
3:00 S O grupo que construiu o mapa volta para terra indígena de ônibus? Transportar ?
2:00 – 3:00 T (Sean)Introdução ao Google SpreadsheetsEditando células , formatando

Compartilhamento e edição colaborativa

Desfazer, revisões

Introdução ao Mapper planilha

Conceito básico: publicar um arquivo KML a partir de uma planilha.

2:00 – 4:30 T (Raleigh, Tanya)MÍDIA FAIXA:Gerenciando fotos e vídeos

A utilização da câmera digital e transferir para o computador

Usando o Picasa para organizar fotos e vídeos no computador local (vs. online)

Como reduzir o tamanho do arquivo de mídia

Upload de fotos para Picasaweb (privado / público)

Carregar vídeos para o Picasaweb e / ou YouTube

Como obter URLs directos para fotos e vídeos para uso em Mapper planilha

4:30 – 5:00 G Discussão de coleta de dados sobre a noite

Logística: Jantar participantes permanecer no hotel durante a noite.

Dia 2: 06 de maio

08:00-9:00 – Surui viagem à oficina

Nove horas – 09:30 horas – café da manhã 

9:30 – 10:00 G (Tanya)Análise do treinamento de ontem
10:00 – 12:30 T (Sean, David)Passos simples para alterar as informações em um balão de marcador .Editar texto

Adicione uma foto

Adicionar um vídeo do YouTube

Publicar o novo mapa

Como ver o mapa no Google Earth e Maps

Noções básicas do Google Earth

Introdução, o que é o Google Earth

Anotação Google Earth

Salvar um arquivo KML

Enviar e-mail um arquivo KML (avançado : hospedá-lo em paiter.org ou docs Google

12:30 – 1:30 G Pausa para almoço
2:00 – 4:30 G Grupo retorna à formação, tendo coletado histórias. Equipes dados de entrada para o Mapa Cultural Surui em Português.
4:30 – 5:00 G Reveja o DiaPlano de introdução de informação Mais no dia 3

Logística: Jantar segue para todos. Os participantes permanecer no hotel durante a noite.

DIA 7: A celebração do (e talvez encontro alguns dados !)

 3 º Dia : 8 de maio

9:00 – 12:00 G Adicionar dados ao Mapa Cultural – Caminhão & Storytelling faixa TechieConcentre-se tempo com Hebert sobre o combate tópicos avançados
12:00 – 1:00 Almoço
1:00 – 3:00 G Surui na trilha vai ensinar outros membros da tribo sobre o que eles aprenderam. Surui na trilha vai contar e dar um exemplo de uma boa história
3:00 – 4:00 G Passeio de brainstorm (Raleigh & David )
4:00 – 4:30 G  Retornando para Seminário

Logística: Transporte leva todos os participantes de volta para as terras indígenas Suruí.

Conteúdo pasta de trabalho:

○        Introdução ao Google Spreadsheets

○         Editando células , formatando

○         Edição de compartilhamento e colaboração

○         Desfazer , as revisões

  • Mapas e Planilhas

○        Passos simples para alterar as informações em um balão de marcador.

○        ■ Editar texto

○        ■ Adicione uma foto

○        ■ Adicionar um vídeo do YouTube

○        ○ Como visualizar marcador no Google Earth e Maps

● As fotos e vídeos de Gerenciamento de:

○ Uso da câmera digital e transferir para o computador

○ Como usar o Picasa para organizar fotos e vídeos no computador local (vs. online)

○ Carregar fotos reduzidos para Picasaweb (privado / público)

○ reduzido vídeos para o Picasaweb e / ou YouTube

○ Como obter URLs directos para fotos e vídeos para uso em Mapper planilha

● Noções básicas do Google Earth

* Introdução, o que é o Google Earth

* ○ Anotação Google Earth

■ Adicionar um marcador

■ Editar texto do balão

■ Adicione uma foto dentro de um balão a partir da web ou de um álbum do Picasa

■ Adicionar um vídeo do YouTube

○ Salvar um arquivo KML

Referências:

Spreadsheet Mapper Tutorial 3,0

Google Spreadsheets Centro de Ajuda ( en & pt )

Cheatsheet : Atualização do Mapa Cultural Surui

● Passo -a-Passo Guia de adicionar conteúdo e editar conteúdo em Surui Cultural Mapa

○ Adicionando Placemark Dados

○ Adicionando uma foto do seu computador ou de um álbum da web do Picasa

○ A publicação da última versão do Mapa

○ Quem contactar se algo der errado

[UniFdE] Oficina “Coletiva de Maio 2012”

A Casa de Cultura Ivan Marrocos abriu as portas para a abertura da “Coletiva de Maio” (27 de Abril), evento anual realizado pelo Governo de Rondônia através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer – SECEL. Neste ano está acontecendo em parceria com a Universidade Livre Fora do Eixo (UNIFdE) e o Núcleo de Poéticas Visuais Fora do Eixo em Rondônia.

Reunindo diferentes artistas que trabalharão em coletivo por uma semana (27 a 04 de Maio), criando e vivenciando esta experiência. O tema da oficina este ano é o “Rio Madeira” e a conversa inicial se deu em uma apresentação de todos participantes, que foram sugerindo e debatendo ideias, discutidas como critério para a criação das obras de forma coletiva e a escolha das Obras que estarão em exposição (08 a 21 de Maio).

A ideia é trabalhar com a inspiração do Rio e de tudo que ele envolve, desde seu barranco, os beradeiros, barcos, pesca, a cultura e todas as questões em que ele se encontra ultimamente. Os materiais usados seguem o mesmo conceito, os artistas decidiram trabalhar as obras de artes utilizando-se do papel como matéria prima e o Rio Madeira como o tema central da oficina. Fazendo a reutilização, minimizando o que corriqueiramente vai tem seu destino final nas margens ou no próprio rio, colaborando com o meio ambiente e preservando essa natureza.

Semana de Comunicação UNIRON

De 23 a 28 Abril está acontecendo a Semana de Comunicação da Uniron com uma programação de palestras, debates e oficinas. Uma realização dos acadêmicos de Comunicação Social através da agência experimental – UCOM. A Casa Fora do Eixo Rondônia está apoiando o evento, acompanhando a programação e fazendo a cobertura. Uma oportunidade de aprender um pouco mais sobre o mercado local e debater os novos rumos.

A abertura do evento, teve a presença de Paulo Henrique da empresa La Villete – Citroen, Melqui Filetti da Agencia Atos da Mídia, Clayton Pena da Agencia PNA e Beto Gutzmacher da Revista momento que em uma mesa redonda debateram sobre o mercado publicitário local respondendo as dúvidas e colocando em questão os investimentos e necessidades.

O segundo dia de programação teve a participação de Luis Gabriel Medeiros ministrando a palestra “Pesquisa de mercado como ferramenta no processo de decisão: o mercado de pesquisas em Rondônia”. Relatando sobre a experiência em pesquisa de mercado que tem grande importância para indicar investimentos e aceitação de produto/serviço no mercado.

A Suzy Hassem da Comunica Assessoria esteve presente no terceiro dia de programação, ministrando a palestra “Assessoria de Comunicação em Porto Velho”. Começando com perguntas sobre assessoria de imprensa, ela explicou como funciona através de experiências que obteve. Os assuntos geraram em torno do gerenciamento de crises, como ter um bom relacionamento e como um circulo de confiança são necessários para assessoria. No final ela abriu espaço dando oportunidade para os acadêmicos se candidatarem para assessorar na Comunica Assessoria.

A programação continua com:

Dia 26 de Abril – quinta-feira

Tema: Vídeo Documentário – “Garimpo do Bom Presente”

Palestrante: Alex Badra

Dia 27 de Abril – sexta-feira

Tema: Jornalismo e Mídias Sociais.

Palestrante: Fred Perillo

OFICINAS:

Dia 28 de Abril – sábado das 08h às 12h e 14h às 18h – Oficina de Técnicas de Reportagem e TV.

Com: José Gadelha – TV Rondônia.

Dia 28 de Abril – sábado das 08 às 12h e 14h às 18h – Oficina de Fotografia/ Iluminação

Com: Francivan Souza

Dia 28 de abril – sábado das 08h às 12h e 14h às 18h – Oficina de Jornalismo e Mídias Sociais

Com: Fred Perillo

Dia 18 de Abril – sábado – Festa de encerramento.

Texto e Fotos: Neila Azevedo


CARAVANA DA CIDADANIA E DIVERSIDADE CULTURAL

Aconteceu nesta quarta-feira, 18 de Abril, a Caravana da Cidadania e Diversidade Cultural no Teatro Banzeiros em Porto Velho. Realizada pela parceria do Governo do Estado Rondônia, por meio da Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer, Fundação Iaripuna e a Secretaria da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura.

O evento contou com a presença da secretária da Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Márcia Rollemberg, assim como também o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Francisco Leilson, o representante do Ministério da Cultura na Região Norte, Delson Cruz, gestores Fora do Eixo Rondônia fazendo a transmissão ao vivo e cobertura do evento, entre outras entidades, pontos de cultura, coletivos, artistas e produtores.

Antes que começassem as apresentações formais, houve apresentações culturais de alguns artistas e grupos locais, como a Bailarina da Praça que nos lembrou o dia do Livro Infantil, o Botôto com sua apresentação sensível de um beradêro, e o grupo Abadá Capoeira com uma roda emocionante dessa arte quilombola. A realização serviu para a Secretaria da Cidadania e Diversidade Cultural mostrar seus avanços no Brasil, com foco na região Norte, e também suas propostas como Governo Federal. Foi-se socializado o que cada governo havia conseguido realizar, e o que ainda está em planejamento. E nessa mesa de informações claras, os participantes também tiveram o direito de intervir fazendo perguntas e reivindicações, nas quais sempre se realçava o valor da cultura nortista e local. Seguindo essas reivindicações, a secretária Márcia fez questão de salientar a importância da matriz cultural africana e indígena de nossa região, e mostrou a vontade de abrir os caminhos para políticas públicas de cultura que possam ser mais abrangentes às realidades locais de beradeiros, quilombolas e indígenas.

Texto: Samuel Soares

Fotos: Neila Azevedo

O Artesanato é 100 no centenário da Estrada de Ferro Madeira Mamoré

Foto: Marcos Nobre Jr.

Ontem começou a primeira Semana de Artesanato de Rondônia com o tema “O artesanato é 100 no centenário da Estada de Ferro Madeira Mamoré”. O evento faz parte da agenda de atividades criada pela comissão do centenário no início do ano. Realizado pelo governo do Estado por meio da Secretaria dos Esportes, da Cultura e do Lazer (Secel).

O Evento começou com debates e palestras na Casa de Cultura Ivan Marrocos. E os gestores da Casa Fora do Eixo Rondônia estiveram presentes fazendo a Cobertura Colaborativa e transmissão ao vivo online. Durante a tarde inteira os artesãos acompanharam a cerimônia de abertura com um enorme agradecimento aos parceiros e realizadores do evento  e com a presença do Secretário Francisco Leilson (SECEL) e de vários convidados.

Foto: Marcos Nobre Jr.

Após a cerimônia os artesãos acompanharam as palestras de “Empreendedor Individual” com o facilitador Carlos Eduardo (SEBRAE) tirando as dúvidas de como formalizar o negocio através do artesanato e  “Histórias e Curiosidades de Rondônia”  mostrando a importância do artesanato no desenvolvimento de Rondônia, com o facilitador Anísio Gorayeb (Historiador).

Foto: Marcos Nobre Jr.

A programação só começou, serão quatro dias de feira, com a presença de mais de 80 artesãos da capital e do interior do Estado, que irão expor e comercializar trabalhos em madeira, sementes, cerâmica, cipó, barbante, tecido entre outros, mostrando o que artesanato local tem de melhor.

Foto: Thiago Maziero

Vale destacar que nesta sexta-feira (30) o evento conta com os shows da Banda “Kali e os Calhordas” uma mistura de música popular com uma pegada Rock n’ Roll e da Banda “Beradelia” que envolve vários ritmos e a música popular beradeira – MPBéra.

O produtor cultural Denis Carvalho, que também está à frente da organização, destacou que a população vai encontrar uma excelente estrutura no evento. “Além do artesanato teremos também paredão de escala e rapel, oferecido pela Amazônia Adventure, e no sábado e domingo shows com bandas locais. Sem contar com segurança proporcionada pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros”, afirmou.

Foto: Luana Lopes

A pluralidade é o elemento que mais caracteriza a cultura rondoniense e o artesanato expressa muito bem estes elementos. São tradições, técnicas, metodologias e histórias que inspiram os artesãos de todo o Estado a confeccionar peças que retratam as raízes do povo de Rondônia.

Wéllida Sodré, uma das organizadoras do evento, que recentemente fez o cadastro dos artesãos em todo o Estado, ressaltou que os artesãos de Rondônia apresentam trabalhos de muita qualidade e que as políticas públicas para o artesanato já são uma realidade no Estado. “Este evento servirá para fortalecer ainda mais o segmento trazendo muitas novidades para população”, disse Wélida.

A semana do artesanato acontecerá de 29 de março à 1º de abril, no complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, de 14h às 22h, com o apoio da Sedam, Seduc, Seas, Plano Futuro, Emater, Semdestur, Fundação Iaripuna e Sebrae.

Fonte:DECOM


#CoberturaColaborativa do Grito Rock Porto Velho’12

A #CoberturaColaborativa é uma tecnologia de trocas que deu muito certo e ganhou espaço em festivais de música, oficinas e eventos de cultura independente do Brasil, especialmente os ligados ao Circuito Fora do Eixo, então através do Grito Rock Porto Velho’12 vamos lançar nossa primeira #CoberturaColaborativa.

Os interessados em participar devem se inscrever aqui nesse LINK DE INSCRIÇÃO!

Na cobertura, os participantes podem produzir diversos conteúdos como resenhas críticas das bandas, shows, entrevistas, fotos, vídeos, entre outros materiais de diversas mídias. Os materiais são veiculados pela internet através do blog, facebook, twitter, youtube entre outros.

A produção colaborativa é bastante atual e caminha junto aos conceitos de internet livre, democratização de acesso e inteligência coletiva. Ela pode ser definida como um processo criativo coletivo no qual a informação não possui caráter único, podendo ser alterada por todos e captada a partir de diferentes olhares. Além de estimular a produção e o fomento de conteúdo, e da articulação de novos agentes interessados em movimentar a cena cultural local.

Então é isso galera, tenham uma ótima #CoberturaColaborativa!!