Arquivos do Blog

IV Mostra de Cinema da Amazônia em Porto Velho

De 23 a 25 de Maio, Porto Velho recebe a IV Mostra de Cinema da Amazônia – 44 filmes exibidos em 6 capitais da Amazônia e 3 cidades portuguesas.

11505_351425211624302_1481868677_n

A “Mostra de Cinema da Amazônia” é um festival itinerante realizado pelo Instituto Cultural Amazônia Brasil, que utiliza o cinema como ferramenta de educação e comunicação; educação ambiental e intercâmbio cultural entre a Amazônia e o mundo.

O festival que já passou por 14 cidades e 5 países em seus quase 10 anos de existência. Em 2013, acontecerá no Brasil, Europa e Estados Unidos. Resultando em 60 dias de debates, encontros, fóruns e exibições de curtas, médias, longas, documentários e animações de todos os países envolvidos no projeto.

No Brasil a mostra percorrerá as capitais dos estados do Pará, Amazonas, Acre, Rondônia, Amapá e Roraima através de parceria firmada com os coletivos integrantes do Circuito Fora do Eixo.

As exibições ocorreram em teatros, cinemas, escolas, universidades, bibliotecas, fonotecas, videotecas, centros culturais e espaços públicos das cidades envolvidas, de forma gratuita.

Em junho a mostra atravessa o oceano e aporta em Portugal com uma programação que envolve shows musicais, intervenções, exposições e feira gastronômica em 3 cidades portuguesas.

Foram abertas inscrições para produções amazônicas (produzidas e filmadas na Amazônia) no período de 16 de março à 16 de abril de 2013, totalizando mais de 150 filmes inscritos. Após avaliação de uma comissão formada pela equipe de produção da mostra, 44 filmes entre curtas e médias de ficção, documentários e animações foram selecionados para compor a grade de programação.

Em Porto Velho a mostra vai passar na escolas, Estela Araújo Compasso (23), Joaquim Vicente Rondon (23), Maria Izaura (24), Engenheiro Francisco Erse (24) e termina com um debate sobre “Objetivos da Educomunicação para as Políticas Ambientais” no Casa Fora do Eixo Rondônia (25), contemplando todas as zonas da cidade.

Produzida pela Associação Cultura e Arte Organizando o Social em parceria com o Movimento Hip-Hop da Floresta e Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé com apoio do Departamento de Desenvolvimento ao Ensino da Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Fundação Cultural do Município de Porto Velho.

Programação:

23/05 – 08h às 12h – Escola Estela Araújo Compasso (Abertura, Mostra e Plantio de Mudas)

23/05 – 14h às 18h – Escola Joaquim Vicente Rondon (Mostra e Plantio de Mudas)

24/05 – 08h às 12h – Escola Maria Isaura (Mostra e Plantio de Mudas)

24/05 – 14h às 21h – Escola Eng. Francisco Erse (Mostra e  Encerramento com Show)

25/05 – 18h às 20h – Casa Fora do Eixo Rondônia (Debate “Objetivos da Educomunicação para as Políticas Ambientais”)

Mais informações acesse:

https://www.facebook.com/CasaForaDoEixoRondonia

ENDEREÇO:

Casa Fora do Eixo Rondônia: Travessa do Porto, 25 – Pedrinhas (Sub esquina com AV. Farquar, na rua em frente a CONAB)

Contatos Casa Fora do Eixo Rondônia:

Atendimento

Neila Azevedo dos Anjos (69) 81277044

Suporte

Francilei Dias (69) 93290709

I Encontro Estadual dos Corredores Etnoambientais do Estado de Rondônia

I CORREDOR ETNOAMBIENTAL

Associação de Defesa Etnoambiental – Kanindé e a Secretaria de Desenvolvimento Ambiental – SEDAM, realizam nos dias 18 e 19 de Dezembro o I Encontro Estadual dos Corredores Etnoambientais do Estado de Rondônia – Construindo a Política Estadual de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais.

O encontro começa a partir das oito (08) horas no Rondon Palace Hotel e conta com a participação do do Sr. Confúcio Ayres Moura – Governador do Estado de Rondônia, Nancy Maria Rodrigues – SEDAM, Almir Narayamoga Suruí – Comitê Nacional de Política Indigenista, Marcos Apurinã – COIAB, Israel Vale – Kanindé e Edjales Benício de Brito – GTA.

Na programação serão debatidos as Perspectivas para implantação das Áreas Protegidas em Rondônia e Política Estadual de Desenvolvimento Sustentável de Povos e Comunidades Tradicionais de Rondônia. Além da constituição de Grupos de Trabalho (Indígenas, Extrativistas e Quilombolas) que fazem parte dos procedimentos metodológicos para fazer a construção do documento da PEPCT.

Programação:

18/12/2012

Manhã:

80:00 – Abertura Solene (cerimonial)

Mesa de Abertura

1. Governador do Estado de Rondônia- Sr. Confúcio Ayres Moura;

2. Secretária da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental-SEDAM-

Srª Nanci Maria Rodrigues;

3. Representante do Comitê Nacional de Política Indigenista-

Sr. Almir NarayamogaSuruí-LabiuayEsaga do Povo Indígena Paiter Suruí;

4. Representante da FUNAI – Joel Oronao;

5. Coordenador Geral da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira- COIAB – Sr. Marcos Apurinã;

6. Coordenador Geral da Kanindé – Israel vale;

7. Representante do GTA- Edjales Benício de Brito.

09:00 – Coquetel

10:00 – Corredores Etnoambientais em Rondônia

Palestrante: Ivaneide Bandeira-Conselheira da Kanindé

Almir Narayamoga Suruír

10:30 – Debate

11:00 – Mesa Redonda “Perspectivas para Implementação das Áreas Protegidas em Rondônia”.

Palestrante: SEDAM/ICMBIO/IBAMA/INCRA E FUNAÍ

11:30 – Debate

12h – Almoço

Tarde

14:00 Política Estadual de Desenvolvimento Sustentável de Povos e Comunidades Tradicionais de Rondônia.

Palestrante: Nanci Rodrigues – Secretária da SEDAM.

14:30 – Debate

15:00 – Lanche

15:30 – Lançamento do Prêmio Cultura Indígena.

Responsável: MINC.

16:30 – Constituição dos Grupos de Trabalho: (Indígenas, extrativistas e quilombolas)

Procedimentos metodológico – Edjales Benício – GTA-RO.

17:00 – Encerramento.

19/12/2012

Manhã:

08:00 as 12:00 – Grupos de Trabalho: (Indígenas, extrativistas e quilombolas)

Analise e sugestões para o texto da PEPCT.

10:00 as 10:30 – Intervalo (Lanche)

12:30 – almoço

Tarde:

14:00 as 17:00 – Plenária final.

17:00 – Lanche

 

Edital de Vivência Festejo BeradeRO – 20 anos de Kanindé – Porto Velho/RO

O campus temporário da Universidade Fora do Eixo abre inscrições para vagas de vivências em Porto Velho/RO. Os interessados podem se inscrever nas áreas de produção e comunicação com foco nas áreas de Assistência de produção de Palcos e Apoio de Roadie, Assessoria de Comunicação Digital  e Apoio na Coordenação do Transporte, Alimentação e Hospedagem.

O período de vivência acontece de 15 a 25 de Novembro onde os selecionados participarão de metodologias não grade além de atividades de integração e formação livre como Conversas Infinitas, Vivências, Debates, Oficinas e muita programação cultural durante o Festejo BeradeRO.

O Festival BeradeRO – 20 anos de Kanindé é uma realização da Casa Fora do Eixo Rondônia, Casa Fora do Eixo Amazônia, Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé e Movimento Hip-Hop da Floresta. Integrado ao Circuito Amazônico de Festivais Independentes e a Rede Brasil de Festivais Independentes. As atividades de formação contam com o reforço da Universidade Fora do Eixo, Universidade livre da Cultura e Cultura de Red.

As inscrições já estão abertas! Elas são gratuitas e indicadas a todos os interessados. Leia o Edital completo e preencha o Formulário de Inscrição.

Festejo BeradeRO 2012 – 20 Anos de Kanindé

Conhecimento Livre, Artes Integradas & Meio Ambiente

Festejo BeradeRO acontece nos dias 19 a 26 de Novembro em Porto Velho. O evento é uma realização do Fora do Eixo Rondônia, Rede Hip-Hop da Floresta e Associação Etnoambiental Kanindé. Com o intuito de apresentar à população sobre o trabalho de 20 anos que a Kanindé acumulou em gestão etnoambiental em territórios indígenas.

O Festejo visa fomentar e qualificar o debate em torno da produção cultural, estimulando práticas de desenvolvimento econômico, social e ambiental, através de oficinas de formação, mesas de debate e palestras; além de agregar valor artístico com a realização de shows, intervenções poéticas, espetáculos de teatro, exibição de filmes, documentários e exposição fotográfica.

“20 anos de caminhada em prol dos povos indígenas por um mundo melhor”, afirmou Edjales Benício, Gerente de Atuação Política e Fiscalizadora da Kanindé.

“Essa é uma oportunidade da população entender melhor sobre as questões que estão envolvidas diretamente na nossa vida, o meio ambiente. O Festejo BeradeRO é um espaço de conhecimento sobre a riqueza amazônica tanto em suas florestas, como em sua diversidade cultural, e faz uma amostra de suas expressões e gêneros artísticos contribuindo para a difusão de novos talentos”, afirma Neila Azevedo, Gestora da Mídia, da Casa Fora do Eixo Rondônia.

O espaço de formação do Festival acontece em parceria com a Universidade Livre Fora do Eixo e Universidade da Cultura Livre – UniCult, que abre inscrições para o edital de vivência para formação de agentes culturais, nas áreas de produção e comunicação que acontecem de 15 a 25 de Novembro.

A vivência acontecerá em um ambiente coletivo, que utiliza os conceitos da economia criativa e solidária, proporcionando intensas trocas de experiências, linguagens e conhecimentos. Além disso, serão abertas as inscrições para as oficinas, debates e palestras que envolvem temas como meio ambiente, políticas públicas da cultura e produção musical, que acontecem nos dias 21 e 22 de Novembro, no Centro de Formação e Cultura Kanindé.

Nos dias 23 e 24 de Novembro acontecem as intervenções artísticas. O Festival busca resgatar e fortalecer a cultura dos povos indígenas e comunidades tradicionais, com uma programação de artes integradas, através do intercâmbio entre os artistas de diversas regiões da Amazônia brasileira. O Festejo faz parte do Circuito Amazônico de Festivais, que conecta festivais de perfis distintos que mostram a diversidade cultural da região amazônica em seus diversos contextos e cenários. Esse espaço  estimula a produção cultural e  promove a difusão de novos talentos em diversas linguagens artísticas.

“Uma afirmação da cultura beradera valorizando os povos tradicionais da floresta nesta primeira edição do Festejo, é uma marco de valorização da cultura Beradera”, comentou Rafael Altomar Gestor da Casa Fora do Eixo Rondônia.

O Festejo BeradeRO faz parte de uma rede de festivais com uma proposta que vai além da difusão cultural e que integra a participação da população na tomada de decisões que envolvem a economia urbana preservando os recursos naturais, o correto ordenamento do território, a mobilidade urbana, o clima mundial, a conservação da biodiversidade, entre outros aspectos relevantes para o ser humano.

Um pouco sobre as Instituições realizadoras do Festejo

Fundada em 15 de Novembro de 1992, por um grupo de pessoas que trabalhavam com o povo indígena Uru-eu-wau-wau e na defesa do meio ambiente em Rondônia, a Kanindé  se tornou uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP, sem fins lucrativos, que se destaca por suas ações de vigilância, fiscalização e diagnóstico etnoambiental participativo em terras indígenas. Em 2012 a Associação completa 20 anos de trabalhos desenvolvidos através de projetos que protegem a Amazônia e defendem os direitos Indígenas.

O Fora do Eixo Rondônia, faz parte de uma rede de Rede de trabalho, colaborativa e distribuida, constituída por mais de 100 pontos presentes nos 26 estados do país, o Fora do Eixo. A rede vem desenvolvendo um trabalho em Rondônia, estimulando a criação de novos coletivos para o fomento e difusão da cadeia criativa cultural, gerando novos produtores e artístas. Além disso, funciona como um laboratório de construção e sistematização de tecnologias sociais, em áreas como a comunicação, financeiro, articulação e linguagens artísticas.

O Movimento Hip-Hop da Floresta é um movimento popular, contracultural, Socioambiental em defesa de uma sociedade Socialista e ecologicamente correta de fortalecimento da Identidade Amazónica. Uma referência para a juventude de Porto Velho e da Amazónia, o movimento fortalece as lutas de classes, direitos humanos, econômico, social e ambiental e contribui para construir auto-estima e empoderar a classe trabalhadora, defendendo e cooperando nas lutas dos povos indígenas e ribeirinhos.

Plano de Negócios de Turismo – Povo Indígena

Fora do Eixo participa da entrega do Plano de Turismo dos Povos Indígenas Pykahu-Parintintin e Paiter Suruí

O Fora do Eixo participou de uma agenda de intensas atividades com os povos indígenas durante a entrega do Plano de Negócios de Turismo do Povo Indígena Pykahu-Parintintin da Terra Indígena Nove de Janeiro (Humaitá/AM), apresentado no dia 12 de Julho, e do Povo Indígena Paiter Suruí na Terra Indígena Sete de Setembro (Cacoal/RO), apresentado nos dias 17 e 18 de Julho.

O Fora do Eixo Rondônia através do Clube de Cinema Fora do Eixo estão fazendo um documentário sobre o Plano de Negócios de Turismo nestas terras, abordando o ecoturismo, o qual utiliza de forma sustentável o patrimônio natural e cultural; além de incentivar sua conservação e promover a luta pelo reconhecimento e integração desses territórios.

Os eventos foram realizados pela: Organização do Povo Indígena Parintintin do Amazonas – OPIPAM, Associação Metareilá do Povo Indígena Paiter Surui, Associação de Defesa Etnoambiental – Kanindé e Conservação Estratégica – CSF; como resultado de três anos de pesquisas, discussões participativas, oficinas de formação e levantamentos de campo, com apoio da USAID e Gordon e Betty Moore Foundation.

Durante os eventos, os convidados conheceram e sentiram de perto o modo de vida da cultura indígena, ao participar de seus rituais, realizarem as refeições juntos e dormir nas malocas. Os índios foram muito receptivos, trocando diversas experiências, sonhos e vontades, ressaltando o desejo de preservarem cada vez mais sua cultura, agregando parceiros e colaboradores.

Foram vários desafios encontrados no processo de construção do Plano de Negócio de Turismo, que foram solucionados a partir da construção participativa do mesmo, enfatizando a recepção de turistas como meio para revitalização da cultura indígena.

Fotos: Sérgio P. Cruz