Arquivos do Blog

Vivência com a equipe do Núcleo de Apoio à População Ribeirinha da Amazônia – NAPRA

Nesta terça (27 de Março) a Casa Fora do Eixo Rondônia irá receber onze gestores do Núcleo de Apoio à População Ribeirinha da Amazônia, que é uma organização privada sem fins lucrativos que mobiliza estudantes universitários, profissionais e moradores de comunidades ribeirinhas para propor ações integradas para questões socioambientais da Amazônia brasileira.

A equipe vai passar sete dias na casa acompanhando todas as atividades que são desenvolvidas, aprendendo a utilizar as ferramentas e plataformas da rede Fora do Eixo, fazendo trocas e mostrando para os gestores da casa o trabalho que desenvolvem fazendo uma vivencia coletiva. O que sem dúvida será uma semana com muito conteúdo e um momento de união e parceria.

O NAPRA acredita que qualquer ação visando à conservação da floresta deve ser desenvolvida em estreita parceria com as comunidades tradicionais que a habitam. Essas comunidades são as principais prejudicadas pelo desmatamento, já que vivem integradas com a floresta e dependem dela para sobreviver. Apoiá-las para se tornarem efetivas guardiãs da Amazônia é o grande objetivo da organização.

A organização é composta por profissionais formados e estudantes de diversos cursos de importantes instituições de ensino superior, motivados em trabalhar com as comunidades e fazer a diferença pela conservação da floresta. Os associados passam por um intenso processo de formação que inclui tanto atividades preparatórias para a atuação com as comunidades quanto à vivência e trabalho com essas populações e suas diferentes culturas. A ideia é que essas pessoas – que podem vir a ocupar posições de destaque na sociedade – se tornem multiplicadores dessa causa, incorporando os aprendizados obtidos por meio da atuação no NAPRA em outras esferas de suas vidas pessoais e profissionais.

As comunidades diretamente apoiadas se localizam no norte do estado de Rondônia, zona rural do município de Porto Velho, em uma extensão de aproximadamente 200 quilômetros às margens de um dos mais importantes rios amazônicos – o rio Madeira – e nas proximidades de três Unidades de Conservação Federais. As equipes atuam de forma transdisciplinar e em estreita parceria com os moradores das comunidades. As ações desenvolvidas buscam melhorar as condições de saúde, gerar trabalho e renda de forma sustentável, aprimorar a educação e fortalecer a organização social das comunidades. Anualmente, cerca de 2000 ribeirinhos são diretamente beneficiados pela atuação do NAPRA.

Fonte: http://www.napra.org.br/

Anúncios