Arquivos do Blog

Terça da Poesia Embriagada

Um clima embriagado ficou marcado na noite de terça-feira, 18, na Cantina do Porto. A Confraria Poética, representante do Fora do Eixo Letras – Ponto de Linguagem Literária do Coletivo C.A.O.S., fez um show de interpretações, com direito a cenário e trilha sonora.

Com o tema Poesia embriagada, nada mais que conveniente, falar de vinho e mulheres, lembrando autores como Manuel Bandeira e Baudelaire.  Sem esquecer-se de mencionar a psicodelia do som viajante de Raony e as Testemunhas de Giovani, que inovaram a forma das trilhas sonoras acompanhando o ritmo da apresentação.

 

O ambiente estava cheio de serpentinas e confetes, lembrando as antigas festas de carnaval, tudo bem colorido. Nas mesas foram colocadas garrafas de vinho estilizadas com poemas, a brincadeira era “se embriagar de poesia”, “um vinho e um verso”, teve gente que se inspirou, lá mesmo, enquanto ouvia e assistia, a fazer uma poesia. A chuva esfriou o tempo, mas não atrapalhou o calor das palavras que esquentavam o local, além disso, outros artistas improvisaram sons e canções. Embriagados de inspiração, assim que ficou a marcada a noite.
Fotos e Texto por Neila A.A.