Arquivo mensal: março 2012

O Artesanato é 100 no centenário da Estrada de Ferro Madeira Mamoré

Foto: Marcos Nobre Jr.

Ontem começou a primeira Semana de Artesanato de Rondônia com o tema “O artesanato é 100 no centenário da Estada de Ferro Madeira Mamoré”. O evento faz parte da agenda de atividades criada pela comissão do centenário no início do ano. Realizado pelo governo do Estado por meio da Secretaria dos Esportes, da Cultura e do Lazer (Secel).

O Evento começou com debates e palestras na Casa de Cultura Ivan Marrocos. E os gestores da Casa Fora do Eixo Rondônia estiveram presentes fazendo a Cobertura Colaborativa e transmissão ao vivo online. Durante a tarde inteira os artesãos acompanharam a cerimônia de abertura com um enorme agradecimento aos parceiros e realizadores do evento  e com a presença do Secretário Francisco Leilson (SECEL) e de vários convidados.

Foto: Marcos Nobre Jr.

Após a cerimônia os artesãos acompanharam as palestras de “Empreendedor Individual” com o facilitador Carlos Eduardo (SEBRAE) tirando as dúvidas de como formalizar o negocio através do artesanato e  “Histórias e Curiosidades de Rondônia”  mostrando a importância do artesanato no desenvolvimento de Rondônia, com o facilitador Anísio Gorayeb (Historiador).

Foto: Marcos Nobre Jr.

A programação só começou, serão quatro dias de feira, com a presença de mais de 80 artesãos da capital e do interior do Estado, que irão expor e comercializar trabalhos em madeira, sementes, cerâmica, cipó, barbante, tecido entre outros, mostrando o que artesanato local tem de melhor.

Foto: Thiago Maziero

Vale destacar que nesta sexta-feira (30) o evento conta com os shows da Banda “Kali e os Calhordas” uma mistura de música popular com uma pegada Rock n’ Roll e da Banda “Beradelia” que envolve vários ritmos e a música popular beradeira – MPBéra.

O produtor cultural Denis Carvalho, que também está à frente da organização, destacou que a população vai encontrar uma excelente estrutura no evento. “Além do artesanato teremos também paredão de escala e rapel, oferecido pela Amazônia Adventure, e no sábado e domingo shows com bandas locais. Sem contar com segurança proporcionada pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros”, afirmou.

Foto: Luana Lopes

A pluralidade é o elemento que mais caracteriza a cultura rondoniense e o artesanato expressa muito bem estes elementos. São tradições, técnicas, metodologias e histórias que inspiram os artesãos de todo o Estado a confeccionar peças que retratam as raízes do povo de Rondônia.

Wéllida Sodré, uma das organizadoras do evento, que recentemente fez o cadastro dos artesãos em todo o Estado, ressaltou que os artesãos de Rondônia apresentam trabalhos de muita qualidade e que as políticas públicas para o artesanato já são uma realidade no Estado. “Este evento servirá para fortalecer ainda mais o segmento trazendo muitas novidades para população”, disse Wélida.

A semana do artesanato acontecerá de 29 de março à 1º de abril, no complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, de 14h às 22h, com o apoio da Sedam, Seduc, Seas, Plano Futuro, Emater, Semdestur, Fundação Iaripuna e Sebrae.

Fonte:DECOM


Anúncios

Vivência com a equipe do Núcleo de Apoio à População Ribeirinha da Amazônia – NAPRA

Nesta terça (27 de Março) a Casa Fora do Eixo Rondônia irá receber onze gestores do Núcleo de Apoio à População Ribeirinha da Amazônia, que é uma organização privada sem fins lucrativos que mobiliza estudantes universitários, profissionais e moradores de comunidades ribeirinhas para propor ações integradas para questões socioambientais da Amazônia brasileira.

A equipe vai passar sete dias na casa acompanhando todas as atividades que são desenvolvidas, aprendendo a utilizar as ferramentas e plataformas da rede Fora do Eixo, fazendo trocas e mostrando para os gestores da casa o trabalho que desenvolvem fazendo uma vivencia coletiva. O que sem dúvida será uma semana com muito conteúdo e um momento de união e parceria.

O NAPRA acredita que qualquer ação visando à conservação da floresta deve ser desenvolvida em estreita parceria com as comunidades tradicionais que a habitam. Essas comunidades são as principais prejudicadas pelo desmatamento, já que vivem integradas com a floresta e dependem dela para sobreviver. Apoiá-las para se tornarem efetivas guardiãs da Amazônia é o grande objetivo da organização.

A organização é composta por profissionais formados e estudantes de diversos cursos de importantes instituições de ensino superior, motivados em trabalhar com as comunidades e fazer a diferença pela conservação da floresta. Os associados passam por um intenso processo de formação que inclui tanto atividades preparatórias para a atuação com as comunidades quanto à vivência e trabalho com essas populações e suas diferentes culturas. A ideia é que essas pessoas – que podem vir a ocupar posições de destaque na sociedade – se tornem multiplicadores dessa causa, incorporando os aprendizados obtidos por meio da atuação no NAPRA em outras esferas de suas vidas pessoais e profissionais.

As comunidades diretamente apoiadas se localizam no norte do estado de Rondônia, zona rural do município de Porto Velho, em uma extensão de aproximadamente 200 quilômetros às margens de um dos mais importantes rios amazônicos – o rio Madeira – e nas proximidades de três Unidades de Conservação Federais. As equipes atuam de forma transdisciplinar e em estreita parceria com os moradores das comunidades. As ações desenvolvidas buscam melhorar as condições de saúde, gerar trabalho e renda de forma sustentável, aprimorar a educação e fortalecer a organização social das comunidades. Anualmente, cerca de 2000 ribeirinhos são diretamente beneficiados pela atuação do NAPRA.

Fonte: http://www.napra.org.br/

Dia Internacional da Mulher – Programação #FEmininas

O dia Internacional da Mulher (oito de Março) teve uma programação especial na Casa Fora do Eixo Rondônia. Com uma participação na Pós TV (Transmissão ao vivo pela internet) das #FEmininas da Rede Fora do Eixo, debatendo diversos temas com convidadas de Porto Velho, Manaus, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Fortaleza e uma programação local com o Clube de Cinema da casa.

As convidadas de Porto Velho para a Pós TV foram a Adalgiza Erse, Érica Melo e Neila Azevedo que foram sorteadas com os temas “Mulheres no Mercado de Trabalho, Mulheres no Esporte e Sensibilidade”.

A conversa foi debatendo desde o acesso a educação e aos bens e serviços sociais, ao espaço na política, assim como as demais conquistas que ainda não correspondem a todos os anseios das mulheres. Também foi discutido o espaço das femininas dentro do Fora do Eixo, uma rede que conecta cada vez mais pessoas em um conceito de trabalho feito pelas mulheres quanto pelos homens sem diferenciação de genêro, classe social e etnia. Sendo ocupado com organicidade e ressignificando movimento social, político e filosófico.

O filme exibido foi Frida Khalo, que traz a reflexão de que muitas foram as mulheres a frente de seu tempo que lutaram por igualdade de direitos, mostrando toda a força, criatividade e inteligência da mulher.